quarta-feira, 30 de março de 2011

Caixa para madrinhas




Poeminha Amoroso


Este é um poema de amor tão meigo, tão terno, tão teu...

É uma oferenda aos teus momentos de luta e de brisa e de céu...

E eu, quero te servir a poesia numa concha azul do mar ou numa cesta de flores do campo.

Talvez tu possas entender o meu amor.

Mas se isso não acontecer, não importa.

Já está declarado e estampado nas linhas e entrelinhas deste pequeno poema,

o verso;

o tão famoso e inesperado verso que te deixará pasmo, surpreso, perplexo...

eu te amo, perdoa-me, eu te amo...



Cora Coralina

7 comentários:

Keliane disse...

Amei essas caixinhas, as cores ficaram lindas.
bjuss

KINHA disse...

Olá Maria Alice

Gostei do poema e das caixas. Este tom de verde é inspirador.

Bjoooooooooooo..................

http://amigadamoda.blogspot.com

Bia disse...

Adorei!!

Maria Célia disse...

Boa tarde, Maria Alice
Não vou falar nada sobre as caixinhas, vamos cair no lugar comum, que você já sabe bem.
O poema amei de paixão.
Bjim

Luísa Neto disse...

Parabéns pelo seu blog. Já sou sua seguidora. Também pertenço a Blogueiras Unidas e gostaria que retribuisse no meu blog a sua participação.
http://confiarte.blogspot.com (este é o meu blog, decorvidro foi removido. Por favor faça a alteração).
Leve o selo de ConfiArte para o seu blog.

Com amizade de Portugal
Luísa Neto

Artes d'Ouro email: yelba2@yahoo.com.br disse...

Maria Alice,
Parabéns, estão lindas!!!!
Sucesso!!!!

Lila Rosana disse...

Olá Maria Alice, tudo bem?
Adorei os ultimos posters. A caixa para fotos está um luxo e a placa de porta muito original. Amei tudo!
Um enorme abraço,
Lila